Apontamento de Mão de Obra

Apontamento de Serviços - programa OFC007

Objetivo

Registrar o tempo aplicado e vendido de cada produtivo, para que seja possível o controle/emissão do cartão diário de trabalho bem como a cobrança de mão-de-obra aplicada nos serviços realizados na oficina.

Implantação  

Somente é possível registrar a mão-de-obra aplicada para os produtivos através desse programa após a realização do planejamento de serviço. Neste programa teremos três funções básicas:

  • Apontamento – onde será realizado a abertura do cartão do produtivo;

  • Situação do Produtivo – onde será possível a visualização em tela do cartão diário de trabalho, onde será discriminado todas as ordens de serviços trabalhadas e tempos aplicados/vendidos pelos produtivos. Esse consulta poderá ser referente ao dia corrente ou então sobre os dias anteriores;

  • Consulta Situação do Produtivo – onde poderemos consultar o tempo aplicado e vendido por produtivo, ou mesmo visualizar em tela o cartão diário de trabalho dos produtivos.

Para a realização do apontamento de serviços, basta informar o código do produtivo seguido do número da ordem de serviço, placa do veículo ou prisma. Em seguida aparecerá um campo área da oficina, onde de acordo com a Tabela de Usuários da Oficina, ao cadastrarmos um produtivo na oficina informamos o setor e a área da oficina o qual ele pertencerá. Existe a função <F4> Consulta Centro de Custo, que permitirá a consulta de  todos os centros de custo da oficina. Centro de custo é sinônimo de área da oficina, basicamente possuem a mesma função. Essa área da oficina informada no apontamento de serviços será a base dos relatórios gerenciais referentes a venda de mão-de-obra – para que neles sejam discriminados corretamente o valor de mão-de-obra respectivo de cada área da oficina. Entendemos como área da oficina, as subdivisões físicas do departamento da oficina. A oficina geralmente está subdivida em: Mecânica, Revisão, Funilaria, Pintura.

Pela função Lançamento de Serviços abriremos o cartão do produtivo, colocando-o em execução na ordem de serviço. Se acaso não soubermos o código da tarefa a ser lançada, podemos informar os primeiros números da tarefas e <enter>, assim será aberta a opção de consulta da tabela de mão-de-obra. Se acaso soubermos o código, basta informá-lo manualmente.

Também podemos colocar o produtivo em execução sem a necessidade do lançamento da tarefa; esse conceito geralmente é usado para diagnósticos de serviços para oficina, ou mesmo para combater o tempo perdido no departamento.

Para fazermos o término desse apontamento, basta optar pela função Encerramento. Temos três tipos de encerramentos.

  • Parcial – geralmente utilizado quando o serviço não foi terminado por completo;

  • Final – quando realmente foram realizados e terminados por completo todos os serviços;

  • Suspensão – quando o serviço ficará parado por um certo tempo por alguma razão específica. Os tipos de encerramentos mais usados são o parcial e final.

Ainda teremos a função Histórico Veículo o qual permitirá a opção de consulta das passagens anteriores do veículo na oficina, antes mesmo do apontamento das tarefas a serem realizadas.